Eu também vou escarnecer

27 maio

Senhoras e senhores… assim a vós dirijo pois Brasília se tornou um teatro de zombarias, cujos comediantes, durante a semana que passou, se superaram na ímpar arte de nos entreter. Como eu disse no texto anterior, é uma tragédia com ares de comédia – em que os delegados mais importantes do poder entoaram discursos dignos de gargalhadas e lamúrias, simultaneamente.

Começo pelo coração do Planalto, onde Dilma ficou encafuada durante boa parte dos 5 meses em que esteve na presidência. Embora tal postura comedida seja de meu agrado – já que são ainda incalculáveis os danos causados pelo ex-showman – a aparição repentina da presidente foi catastrófica.

Em pronunciamento às TV´s (veja vídeo abaixo), a presidente – notadamente nervosa – deixou claro que o kit anti-homofobia levado a cabo pelo MEC era uma “propaganda de opções sexuais”. E eu concordo com ela: o conteúdo do material é totalmente inapropriado!

Mas confesso não recordar a última vez que vi um membro do alto-escalão da Política vindo a público para detonar um projeto de sua própria responsabilidade. Seria a evolução? Raras são as figuras públicas que admitem seus erros. Se fosse isso, louvável. No entanto, atribuo à sua inexperiência e ingenuidade o teor dessa declaração, que ainda poderá lhe trazer prejuízos.

Dilma se colocou num beco sem saída: creiam, se necessário os devotos de plantão no Congresso, a sociedade civil e a própria imprensa usarão as imagens para pressioná-la. E ela certamente não sabe reagir à pressão. Ainda depende, e muito, do padrinho. E afirmo isso com certo pesar, porque ter de lidar e conciliar com cobras velhas e sinistras, como Temer e Sarney, não são tarefas lá muito gratificantes.

A bola fora da semana, contudo, refere-se à defesa de Antonio Palocci: no mesmo vídeo, Dilma afirma que “ele está dando todas as informações para os órgãos de controle”. Bem, presidente, isso não é suficiente. Administração pública pressupõe publicidade e transparência – e não a prestação de esclarecimentos aos órgãos de controle que a própria V. Exa. ou o ministro controlam.

Estranhamente, essa postura em defesa do premiê coincidiu com a aparição de Lula, livre-docente em encobrimento de falcatruas e autoridade máxima na área da vitimização. Mesmo fora do poder, Lula causa danos ao Brasil.

Quanto a Palocci, desde a quebra de sigilo do caseiro Francenildo, sabíamos que ele não era referência em ética e respeito aos direitos fundamentais dos indivíduos. Isso também foi confirmado essa semana pela própria CEF (empresa pública da União), em recurso de apelação nos autos do processo em que foi condenada a pagar uma indenização de 500 mil reais a Francenildo – dinheiro que poderia bancar o salário de um professor durante praticamente toda sua carreira. Isso só corrobora que os estragos do governo Lula ao Brasil não foram só morais e éticos, mas também financeiros.

Palocci ocupa hoje o Ministério da Casa Civil, órgão ligado diretamente à presidência e que foi utilizado por seus antecessores, como Dirceu e Erenice, para promover negociatas e usurpar o poder, cujas conseqüências às instituições públicas e ao país foram as mais maléficas possíveis . Certamente, ele não tem condições de permanecer no governo.

Acresça-se ao contexto a péssima gestão de Fernando Haddad à frente do Ministério da Educação. Primeiro, as lambanças nos últimos ENEMs, acompanhadas de ameaças aos alunos que recorressem à justiça caso se sentissem prejudicados.

Depois, a distribuição de livros didáticos que ensinam que escrever e falar errado, é algo comum, normal. Ensinar certo é bullying (atualmente, o bode expiatório para todas as mazelas da Humanidade – até um ilustre parlamentar foi vítima desse mal outro dia)

Melhor mesmo é afagar essas crianças e aceitar passivamente sua permanência na marginalização e na ignorância. Esse é o modo do petismo para encarar os problemas da educação e da sociedade: se não conseguem resolver, mudam paradigmas; é mais simples e bem menos custoso.

Depois de tanta insensatez, acertaram ao suspender o kit anti-homofobia. Mas, e os recursos investidos no projeto?! Dizem que é algo em torno de 2 milhões. Tenho certeza de que é muito mais. Um erro grave porém justificável, pois não vejo, por enquanto, más intenções no projeto.

Só que não posso me furtar de denunciar essa tremenda incompetência. Em entrevista ontem à Globo News, a deputada do PCdoB, Manuela D´Ávila, presidente da comissão de direitos humanos da Câmara, disse sorrindo com bastante naturalidade: ora, tudo bem, não gostaram desse material, a gente manda fazer outro.

É dessa forma que tratam os recursos e os dinheiros públicos. Deve ser o princípio constitucional da eficiência pública, né… Senhores, em qualquer lugar sério – tanto na administração pública ou na iniciativa privada – já estariam na fila dos desempregados.

Tudo isso indica simples e claramente duas verdades irretorquíveis: ou não sabem o que fazem, como fazem e por que estão ali, como é o caso de Haddad, Dilma e D´Ávila; ou estão ali para fins criminosos, como Lula e Palocci. E a maneira como lidam com os problemas, denúncias, corrupção e incompetências é ultrajante a nós, Brasil.

Pois bem, eu também vou escarnecer!

Dilma: deixe de pedir socorro ao Lula toda hora que a situação engrossar. Se não tens eloqüência para falar em público, abstenha-se ou, faça como o padrinho fez tantas vezes e tome uma branquinha antes de subir no palanque.

Lula: pare de atrapalhar o Brasil. A História demonstrou e continuará demonstrando todas as mentiras e corrupção que pesam contra você e sua família. Vá ministrar suas palestras para os alienados dispostos a pagar uma fortuna para ouvir sua retórica barata, e recolha-se à insignificância de sua ignorância.

Palocci: largue o osso. Ninguém fica milionário da noite para o dia, rapaz. Renuncie, pegue seus milhões, volte para Ribeirão e vá plantar cana, para abastecer as festinhas com as primas que você tanto adora.

Haddad: você é um gajo bem-intencionado. Só que é demasiado inepto para um cargo tão importante para o futuro do país. Recomece sua carreira num cargo à sua altura para ganhar experiência e quem sabe um dia, você volte.

D´Ávila: seu rostinho lindinho não me engana, não. Sei bem dos desvios que seu partido andou cometendo no Ministério dos Esportes, para não citar o perdão que o Aldo deu aos desmatadores. E a comissão de direitos humanos é um tanto incongruente para uma garotinha cujos ideais se fundamentam nos maiores violadores de direitos humanos da história, não?

 

Anúncios

2 Respostas to “Eu também vou escarnecer”

  1. Nélsinês maio 28, 2011 às 1:08 am #

    Parabéns pelo texto, pela abordagem genial, pela sua visão! Vou colocar um link no meu blog para que mais gente o leia.

    • contradita maio 28, 2011 às 1:27 am #

      Muito obrigado pelo elogio e pela visita, Nélsinês.
      Creio que se nós fôssemos – por nós me refiro ao povo – menos apáticos, o Brasil seria um lugar bem melhor, mais justo e correto.
      Vou acessar seu blog também. Ia fazê-lo no outro dia que você deixou um comentário, mas acabei sem tempo…
      Até!
      Luiz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: